terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Brasil... dar valor no que é nosso;


Então você vai estudar na Europa e todos te dizem: "que chique morar na Europa". Mas te digo, chique mesmo é o nosso país (e nós não nos damos conta).
Morando fora (e sozinho) a gente começa a descobrir pequenos detalhes do nosso lugar de origem, antes invisíveis aos nossos olhos, que fazem falta. No meu caso, por ter ido de uma capital para uma cidade mega interior da Itália, sinto falta da vida noturna, das ruas cheias, do trânsito caótico, das milhares de opções de coisas para fazer, de lojas e de gente jovem. Sem contar o fato desagradável de as pessoas serem mais fechadas e preconceituosas por eu ser brasileira.
Morando fora você passa a agradecer o clima do Brasil. Agradece não ter terremotos, furacões e nem mesmo a neve que te obriga a comprar pneus invernais e líquidos caros para colocar no radiador, sem falar na possibilidade de passar vários dias frios e cinzas e quase se esquecer o que é sol.
Quando você vive em outro país você descobre o quanto conhece pouco o Brasil, vê que aquela história que você estudava na escola e que parecia inútil era na verdade um pedaço de você. Você se da conta que te faltam argumentos para explicar que nosso país não é só pobreza, prostituição, Amazônia e futebol. Te falta informação sobre política, economia, cultura, geografia e tantas outras coisas que antes te pareciam fúteis, quase sem utilidade.
Quando você mora fora e vê o seu país no mapa ele cresce, diria que ele se destaca por ser tão grande. E você começa a se orgulhar dele. Começa a sentir falta até daquilo que você odiava. Então você começa a se interessar mais pelo seu país. Se orgulha em dizer que o Brasil tem apenas 511 anos e que, sim, nós temos historia. Em 511 anos nosso país cresceu e se desenvolveu, se tornou a sexta maior potência no ranking mundial (gente, passamos o Reino Unido!). Interessando-se pelo nosso país você descobre que ele está juntinho com a Grécia no ranking de patrimônios da UNESCO.
Assim você começa a desenvolver um senso de patriotismo antes desconhecido.
Vê que nós temos uma fauna e flora riquíssima, uma cultura muito particular. E claro, que não somos racistas. Penso que pelo fato de convivermos com diversas "raças" e "classes sociais" aprendemos a aceitar melhor o outro e desenvolvemos a chamada "compaixão". Isso inclui respeitar as outras nações, porque no meu ponto de vista temos a mente bem aberta em relação ao exterior. E somos bem menos ignorantes neste sentido. (Afinal, na Europa pensam que somos índios e pobres).
Concluindo, viver fora te faz pensar que talvez se fossemos mais patriotas (e menos ignorantes) a ponto de exigirmos o que é nosso por direito, visto a quantidade de taxas que pagamos, poderíamos estar muito melhor porque nós temos potencial para que isso aconteça.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

- problemas;


qualquer distância entre nós virou um abismo sem fim. quando estranhei sua voz, eu te procurei em mim. ninguém vai resolver problemas de nós dois. 
se tá tão difícil agora, se um minuto a mais demora, nem olhando assim mais perto consigo ver porque tá tudo tão incerto. será que foi alguma coisa que eu falei? ou algo que fiz que te roubou de mim ? sempre que eu encontro uma saída, você muda de sonho e mexe na minha vida.
o meu amor conhece cada gesto seu, palavras que o seu olhar só diz pro meu. se pra você a guerra está perdida, olha que eu mudo os meus sonhos pra ficar na sua vida!
(problemas - ana carolina)

terça-feira, 15 de novembro de 2011

- um tchau e por trás um adeus;


eu vou embora porque você sabe que aquilo que você é, você nunca me disse. e agora é mais que óbvio que é você quem brinca comigo. e outra, vou embora porque lindo como você é me faria mudar de idéia de novo. e depois a ingênua sou eu, com um tchau e por trás um adeus.
mas tudo bem, eu vou embora. porque eu... eu com você... eu me rendo. mas se lembre também que quem sai perdendo é você, porque eu não pretendo.
e eu vou sofrer. mas o que você espera? cedo ou tarde todo mundo passa por isso. e aquilo que sobra do esquecimento é simplesmente um tchau e por trás um adeus.
mas tudo bem, eu vou embora. porque eu... eu com você... eu me rendo. mas se lembre também que quem sai perdendo é você, porque eu não pretendo. ok, eu vou embora. porque eu sem você, eu brilho. e não é possível continuar me sentindo mal assim. embora eu esteja sofrendo porque sem você, sabe, é terrível.
(un ciao dentro un addio - gianluca grignani)

terça-feira, 11 de outubro de 2011

- falsas memórias (de você);

e a gente conversa contando nossas besteiras. mas as vezes penso que existe uma diferença entre o que dizemos e o que realmente pensamos.
você me diz: "eu acho que você não deveria ter ido morar fora, talvez aqui você estivesse melhor. digo, com sua profissão".
e eu entendo: "eu não queria que você tivesse ido, preferiria que você tivesse ficado aqui. comigo".
e nesses desencontros de palavras a gente se dá bem. talvez não seja o momento certo de dizer realmente aquilos que pensamos. talvez este momento tenha passado. talvez não.
e então, fico te olhando, deitado nas folhas secas de outono e escuto sua voz me dizendo(em pensamento):
é claro que ainda te rever mexe comigo. é claro que não é mais a mesma coisa e você pode não acreditar mas eu nunca esqueci de você. é claro que neste momento estou procurando uma paz que eu não talvez não tenha, sabe, aquilo que você dizia estar certa de ter encontrado comigo.
talvez quem sabe como teria sido minha vida com você. eu me pergunto isso com freqüência. me pergunto ainda agora, sabe...
e de repente, me vem em mente quando você era a mulher da minha vida com aquele brilho que você tinha olhos. e como posso ver, este brilho ainda não apagou.
eu gostaria de te reviver mesmo que fosse por um minuto. gostaria de reviver aquela primeira vez, eu e você.
mas é claro, você ainda é linda. e enquanto fala comigo, passa os dedos entre os cabelos compridos que você ainda tem como se quisesse acariciar um segredo que não me confessaria nunca.
talvez quem sabe tudo tivesse sido diferente pra você. e quem pode saber isso? para todo o resto é muito tarde.
então me dou conta que é tudo um sonho e no fundo Eros Ramazzotti está cantando.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

- lo sappiamo;



Si sa quando si trova la persona giusta. Ci sono persone che dicono ah-pensavo-quella-fosse-la-persona-giusta-ma-ho-sbagliatoBugia. Dentro il nostro cuore lo sappiamo. Lo abbiamo sempre saputo. Quello che ci manca e quello che ci completa. Quello che abbiamo e quello che ci interessa. Quello che protegge e quello che fa paura. Lo sappiamo. Ci piace fare finta di non sapperlo, ma lo sappiamo.
(Clarissa Corrêa)

- aham, a gente sabe;




A gente sabe quando encontra a pessoa certa. Tem gente que diz ah-eu-pensava-que-tal-pessoa-era-a-certa-e-depois-vi-que-não-era. Mentira. No fundo a gente sabe. A gente sempre sabe. O que falta e o que completa. O que abriga e o que desperta. O que protege e o que afugenta. A gente sabe, a gente adora fingir, mas a gente sabe. Porque a gente sente. Lá no fundo, lá dentro, lá na alma, lá.
(Clarissa Corrêa)

- costumes;


Eu pensei que pudesse esquecer certos velhos costumes. Eu pensei que já nem me lembrasse de coisas passadas. Eu pensei que pudesse enganar a mim mesmo dizendo que essas coisas da vida em comum não ficavam marcadas.


Não pensei que me fizessem falta umas poucas palavras, dessas coisas simples que dizemos antes de dormir.De manhã o bom dia na cama, a conversa informal, o beijo depois o café, o cigarro e o jornal.


Os costumes me falam de coisas de fatos antigos. Não me esqueço das tardes alegres com nossos amigos. Um final de programa, fim de madrugada. O aconchego na cama, a luz apagada. Essas coisas só mesmo com o tempo se pode esquecer.

E então eu me vejo sozinha como estou agora. E respiro toda a liberdade que alguém pode ter. De repente ser livre até me assusta. Me aceitar sem você certas vezes me custa.

Como posso esquecer dos costumes se nem mesmo esqueci de você?
(Costumes - Paula Fernandes)


P.s.: não seja pretensioso.  :)




quinta-feira, 6 de outubro de 2011

- ...porque o tempo muda as pessoas.;


sou um peso pra mim mesma, não sou renovável. me tornei grande sem que eu me desse conta.


e agora estou aqui olhando, me olhando crescer com a minha celulite e as minhas novas conscientizações.
quanto tempo passou sem que eu me desse conta.


quantos dias foram, foram quase eternos.
quanta vida que eu vivi inconscientemente.
quanta vida que eu joguei fora. joguei fora em troca de nada.


então vou te dizer como eu ainda rodo pelas estradas, vou fazer comprar e não paro nunca para procurar alguma coisa, alguma coisa a mais que depois no fim você ainda tem que repagar.


sou outra de mim mesma, não sou renovável.
me tornei esta sem que eu me desse conta.


e agora estou aqui olhando, me olhando crescer com minha celulite e as minhas novas conscientizações.


então vou te dizer como eu ainda rodo pelas estradas, vou fazer comprar e não paro nunca para procurar alguma coisa, alguma coisa que não existe mais.
...porque o tempo muda as pessoas.
(vuoto a perdere - noemi)

terça-feira, 27 de setembro de 2011

- poderes especiais;

acredito que existam pessoas com poderes especiais.
 poderes de tocar o coração das outras das mais diversas maneiras.

- [this is for you] ;

Per ogni giorno, ogni istante, ogni attimo che sto vivendo.
Grazie mille!!!

P.s.: Sinto sua falta. Mi manchi. I miss you. Te extraño. Ich vermisse dich. Tu me manque.

sábado, 10 de setembro de 2011

- rua de outono;



nas ruas de outono os meus passos vão ficar e todo abandono que eu sentia vai passar.
as folhas pelo chão que um dia o vento vai levar, meus olhos só verão que tudo poderá mudar.
eu voltei por entre as flores da estrada pra dizer que sem você não há mais nada.
quero ter você bem mais que perto. com você eu sinto o céu aberto.
daria pra escrever um livro se eu fosse contar tudo que passei antes de te encontrar.
pego sua mão e peço pra me escutar, seu olhar me diz que você quer me acompanhar.

(ruas de outono - ana carolina)

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

- ogni tanto ci vuole una delusione per farci ricordare che siamo umani e fragili;


Ogni tanto ci vuole una delusione per farci ricordare che siamo umani e fragili.


Ho lasciato cadere il mio cuore. E mentre cadeva tu lo rivendicavi.
Era buio ed io stavo bene fino a quando mi hai baciata e mi hai salvata.

Le mie mani erano forti ma le mie ginocchia erano troppo deboli per stare tra le tue braccia senza cadere ai tuoi piedi.

Ma c'è un lato di te che non ho mai conosciuto. Le cose che mi dicevi non sono mai state vere. Ed i giochi a cui giocavi, vinceresti sempre tu.

Ma ho datto fuoco alla pioggia e la osservo cadere mentre tocco il tuo viso. Lasciala bruciare mentre piango perché l'ho sentita urlare il tuo nome.

Quando sono con te potrei rimanerci. Chiudo i miei occhi e sento che ci sarai per sempre. Tu ed io, non c'è niente di meglio.

Ma ho datto fuoco alla pioggia e mi sento nelle fiamme.
Sentivo che qualcosa era morta perché sapevo che questa era l'ultima volta.

A volte mi sveglio mi sveglio accanto alla porta con quello cuore che ti stava aspettando.
Anche se siamo già finiti, non riesco ad evitare di cercarti.

- Set fire to the rain - Adele

sábado, 6 de agosto de 2011

- que eu ficasse bem;



que eu ficasse bem mesmo que eu não tivesse feito nada.
que eu ficasse bem mesmo quando eu não estivesse legal.
que eu ficasse bem mesmo que eu estivesse doente.
que eu ficasse bem mesmo que eu engordasse 5 quilos.

que eu ficasse numa boa que eu estivesse falida.
que eu ficasse bem mesmo que eu perdesse meu cabelo e minha juventude.
que eu estivesse ótima mesmo que eu não fosse mais rainha.
que eu fosse grandiosa mesmo que não soubesse tudo.

que eu fosse amada mesmo que eu me drogasse.
que eu ficasse bem mesmo que eu fosse oprimida.
que eu fosse amada mesmo que eu estivesse furiosa.
que eu estivesse bem mesmo que eu fosse dependente.

que eu ficasse bem mesmo que eu perdesse a sanidade.
que eu ficasse bem com ou sem você.

(That I would be good - Alanis Morissette)

- mas eu nunca te disse;


Sinto falta daqueles olhos castanhos.
De como você me beija à noite.
Sinto falta de como nós dormimos. (Nossos pés emaranhados)

É como se não houvesse nascer do sol.
É como se não existisse o gosto do seu sorriso.
Sinto falta do jeito que respiramos.

Mas eu nunca te disse o que eu deveria ter dito.
Não, eu nunca te disse. Eu me segurei

E agora...
Eu sinto saudade de tudo em você.
Não acredito que eu ainda te quero, depois de tudo que nós passamos.
Sinto falta de tudo em você.

Eu vejo seus olhos castanhos toda vez que eu fecho os meus.
E se torna ainda mais difícil me dar conta de onde eu pertenço. (Que é com você)
Quando não estou perto de você sinto como se eu estivesse sozinha comigo mesma.

Sinto falta daqueles olhos castanhos.
De como você me beija à noite.
Sinto falta de como nós dormimos. (Nossos pés emaranhados)

É como se não houvesse nascer do sol.
É como se não existisse o gosto do seu sorriso.
Sinto falta do jeito que respiramos.

Mas eu nunca te disse o que eu deveria ter dito.
Não, eu nunca te disse. Eu me segurei.

E agora...
Eu sinto saudade de tudo em você. (Mesmo que você se vá)
Não acredito que eu ainda te quero, (E te amando. Eu nunca devia ter ido embora)
depois de tudo que nós passamos. (Eu sei que não devia ter partido)
Sinto falta de tudo em você. ¹

terça-feira, 2 de agosto de 2011

- antes de partir para uma longa viagem;

Antes de partir para uma longa viagem, você deve levar contigo o desejo de não voltar mais.
Antes de não ser sincero, pensa que você está traindo a você mesmo.
Antes de partir para uma longa estrada, leve contigo a vontade de não retornar.
Antes de discordar de algo, tente escutar um pouco mais.
Antes de decidir ficar sozinho, pense se você está bem.
Antes de desejar alguma coisa, tente pensar naquilo que você oferece.
Não é fácil, mas é isso aí.
Antes de partir para uma longa viagem, leve contigo a vontade de adaptar-se.
Antes de desejar um orgasmo, tente simplesmente se amar.
Antes de não ser sincero, pensa que você está traindo a você mesmo.
Antes de desejar alguma coisa, tente pensar naquilo que você oferece.
Não é fácil, mas é isso aí.

Antes de desejar alguma coisa,
tente pensar naquilo que você oferece.
(Prima di partire per un lungo viaggio - Irene Grandi)

quinta-feira, 28 de julho de 2011

- io e te così diversi.

Eppure mi piaci così come sei. Non mi importa quello che pensano gli altri perchè nessuno ci conosce per come siamo veramente. Sì, lo so, sei strano. Ma chi se ne frega? Anche io lo sono un pò ed è per questo che ti adoro. Mi piaci perché sei sincero e non hai paura di dire sempre quello che pensi, anche se non siamo d’accordo. Mi piaci perché mi fai ridere. E poi quando ti arrabbi e non mi dici più niente ed io divento pazza cercando di capire che ti ho fatto e ti riempo di baci finchè la rabbia è passata. Sei insopportabile, lo sappiamo bene, e lo sei ancora di più quando io parlo e tu non mi ascolti oppure fai finta di non essere d’accordo apposta per farmi innervosire. A volte con successo direi. Mi piaci quando mi fai complimenti (anche se li rifiuto perchè non li merito). Mi piace quando siamo a letto a guardarci e all’improviso scoppiamo a ridere. Mi piace quando ci svegliamo durante la notte e ci guardiamo nel buoi e diciamo “amo você”. Mi piaci perché sei speciale. Perché sei unico. Fortunatamente. Forse un giorno riuscirò a ringraziarti per tutto quello che hai fatto e fai nella mia vita. Riuscirò a farti capire quanto sai essere semplicemente straordinario con tutto quello che sei. E magari saprò dirti quanto sei importante per me.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

- o peso da mala;


você fez toda essa estrada para chegar até aqui.
e dependia só de você partir, menina, com uma malinha de papelão que aos poucos você começou a encher de coisas.
duas folhas de recordações que já não existiam mais, batons falsos e uma caixinha de jóias e assim a mala começou a pesar, mas ainda assim você tinha que partir.
e os olhos tomaram a cor do céu pela fé que você teve ao olhar pra ele.
e com aqueles olhos, aquilo que você via, ninguém poderá saber.
sol e chuva, neve e tempestade em cima da mala e dos seus cabelos.
as pernas para andar e a boca pra beijar.
você fez toda essa estrada para chegar até aqui e a cada parada tinha sempre alguém e quase sempre você tentava falar, mas ninguém te escutava.
e você se doou, recebeu alguma coisa, quem sabe...
mas as palavras que você disse em excesso foram parar dentro da sua mala e alí ficaram.
e suas pernas caminhavam sempre, só que a cada dia mais lentamente e seus braços mal sustentavam o peso da mala.
sol e chuva, neve e tempestade em cima da mala e dos seus cabelos.
as pernas para andar e a boca pra beijar.
sol e chuva, neve e tempestade de tudo que você viveu, nos seus cabelos.
braços para aguentar o tranco e quadris para dançar.
você fez toda essa estrada para chegar até aqui e agora sim você pode descansar.
um banho quente, alguma coisa fresca pra beber e algo pra comer.
e eu abro a mala pra você enquanto você descansa e aos poucos te mostro que alí dentro tinham apenas quatro borboletas difíceis de morrer.
(Il peso della valigia - Ligabue)


e significa muito pra mim.
o que meus olhos viram e o que meus ouvidos ouviram ninguém nunca poderá saber. :)

sábado, 23 de julho de 2011

- not enough for me;

Forever can never be long enough for me feel like I've had long enough with you.
Together can never be close enough for me feel like I am close enough to you.


sexta-feira, 22 de julho de 2011

- tu cosa trovi difficile?

Vuoi sapere cos'è difficile, per me?
Svegliarmi, le ultime tracce dei sogni a volte sono massacranti.
Addormentarmi
, i pensieri mi portano via il sonno.
Stare ferma a guardare, il destino vorrà anche farci aspettare ma odio sentirmi bloccata dietro uno specchio e non essere vista.

Concentrarmi
, la mente vola verso orizzonti lontani ogni secondo.
Far cicatrizzare le ferite
, si riaprono sempre nei momenti meno opportuni.
Capire
, perchè qui niente ha un senso logico.
Aspettare, cosa lo sanno anche i muri.

Tu cosa trovi difficile?

(SilentHoney)

- finché tu rimarrai ancora qui con me;


Non ti ho sentito mentre te ne andavi e
mi meraviglio di come mai sono ancora qui.
Non voglio toccare nulla potrebbe tramutare in qualche modo il mio ricordo.
Io sono ciò che sono, farò quel che voglio ma non posso nascondermi.
[...]

Non voglio chiamare i miei amici. Loro potrebbero svegliarmi da questo sogno.
E non posso lasciare questo letto rischierei di dimenticare tutto ciò che è stato.

Non voglio andarmene. Non voglio dormire.
Non riuscirò a respirare finché tu rimarrai ancora qui con me.

Non voglio restare. Non riesco a nascondermi.
Non riuscirò ad esistere finché tu rimarrai ancora qui con me.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

- a independência;



A independência é alcançada entre quilos e quilos de compras transportadas sozinhas, viagens de ida e volta sozinha, finais de semanas passados em casa na cama com um só travesseiro, cozinhando o suficiente pra lavar um prato e um copo
. E com um rápido mas diário autoerotismo, eu diria.

- aqui;

aqui...
eu nunca disse que iria ser a pessoa certa pra você, mas sou eu quem te adora.
se fico um tempo sem te procurar é pra saudade nos aproximar e eu já não vejo a hora.
eu não consigo esconder, certo ou errado eu quero ter você.
você sabe que eu não sei jogar, não é meu dom representar.
não dá pra disfarçar, eu tento aparentar frieza mas não dá, é como uma represa pronta pra jorrar, querendo iluminar a estrada, a casa, o quarto onde você está.
não dá pra ocultar, algo preso quer sair do meu olhar, atravessar montanhas e te alcançar, tocar o seu olha, te fazer me enxergar e se enxergar em mim.

aqui...
agora que você parece não ligar, que já não pensa e já não quer pensar, dizendo que não sente nada. estou lembrando menos de você.
falta pouco pra me convencer que sou a pessoa errada.
(ana carolina - aqui)


domingo, 17 de julho de 2011

- posso chamar a minha paciência de "amor"?


pela parte que existe de você que me faz falta e que eu não posso ter,
pelas vezes que você me disse "não posso",
mas também pelas vezes em que você disse "voltarei".
sempre na espera, posso chamar a minha paciência de "amor"?

sexta-feira, 15 de julho de 2011

- daquele NOSSO jeito;



e chega mais pra cá, pra perto do meu peito e trás o seu olhar e o sorriso perfeito que hoje eu vou te amar daquele NOSSO jeito. e agora não dá mais, já não tem mais saída e nem como tirar você da minha vida. e o meu destino é ficar do seu lado.

- humberto e ronaldo - chega mais pra ca.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

- terei ido embora antes que você se dê conta;

terei ido embora antes que você se dê conta; levando comigo todas as palavras que eu nunca disse, todos o fantasmas que você escondeu embaixo da cama, todos os sorrisos e os olhares que a gente trocou quando eu pensava no amor e você deveria ter pensado um pouco mais em mim. em nós.

(pandateque)

quinta-feira, 30 de junho de 2011

- ficar sem você;


Um dia pode ser como voce quiser, um dia não é fácil de me ter sempre do teu lado.
Por sorte você está muito além dos meus limites e é mais sábia do que eu.

Não diga nunca "bye bye", não diga nunca "vá embora".
Fique comigo e eu não preciso de mais nada.
Tanto você já sabe que é e será minha.
E na nossa frente um mundo de estradas que se abrem, mesmo que eu ainda tente fugir.
É claro que agora eu não posso mais ficar sem você.

Eu não quero mais me queimar nas cinzas de uma desconhecida mesmo que ela seja sexy.
Eu não quero mais saber disso, eu não posso mais ficar sem você.
E cada dia comer uma mulher fácil nunca deixou um homem menos frágil.
Não quero mais isso. Não posso mais ficar sem você.

Meninas meio nuas, meio Gucci e Prada que pegam os ricões como se se tivessem um radar.
Outras então são pegajosas e se você tá acompanhado, as mulheres chegam em frotas.
Mas essas pensam que não as vejo, essas rainhazinhas eroticas tem cheiro de plastico pior que Lego.
Eu me envolvia com elas e não nego, mas só pra levantar o ego, escravo do prazer de um placebo.

E ainda hoje exitem pessoas que falam de sexo frágil, mas ainda não conheceram você.
Mas eu sei que você tem um ponto sensível que faz você chorar por mim.

Não diga nunca "bye bye", não diga nunca "vá embora".
Fique comigo e eu não preciso de mais nada.
Tanto você já sabe que é e será minha.
E na nossa frente um mundo de estradas, mesmo que não sejam somente rosas.
É claro que agora eu não posso mais ficar sem você.

Eu não quero mais me queimar nas cinzas de uma desconhecida mesmo que ela seja sexy.
Eu não quero mais saber disso, eu não posso mais ficar sem você.
E cada dia comer uma mulher fácil nunca deixou um homem menos frágil.
Não quero mais isso. Não posso mais ficar sem você.

Você me trouxe pra cima, não é que tenha salvado meu mundo, mas está muito melhor do que antes.
Quem me conhece ha tempo agora se surpreende. Você sabe me colocar no meu lugar sem tirar nada do lugar.
Pra mim é um milagre, depois de tudo que aconteceu entre video games e sexo.
E você me aceita como eu sou, por inteiro e errado. Me pegou pelo afeto.
E mesmo que eu tente fugir, eu já não posso mais ficar sem você.

o quero mais me queimar nas cinzas de uma desconhecida mesmo que ela seja sexy.
Eu não quero mais saber disso, eu não posso mais ficar sem você.
E cada dia comer uma mulher fácil nunca deixou um homem menos frágil.
Não quero mais isso. Não posso mais ficar sem você.

terça-feira, 28 de junho de 2011

- é sim, a gente sabe, sempre sabe;

no fundo do nosso coração a gente SABE (a gente SEMPRE sabe) quem é a pessoa certa.
a gente SENTE como tudo vai acabar. a gente sente o que é certo.
e eu sei o que é o certo e como vai acabar. e VOCÊ também sabe.
sempre fui eu.
sempre foi você.
e vai ser sempre assim.
a gente pode dar voltas e voltas no mundo, mas no fim, ainda seremos nós.
e é por isso que na nossa vida amores vem e vão.
eu sei que é VOCÊ. mas sei também que não é agora.
porque ainda vai chegar a NOSSA hora. DE NOVO.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

- quando te ne vai;


non mi piace quando te ne vai.
è quando mi accorgo che sei dappertutto.
anche nel silenzio ci sei tu, il letto diventa scomodo senza di te e mi manchi.
mi manchi più.

quando te ne vai mi rento conto che sei molto importante.
mi mancano gli scherzi, vasco rossi, jovanotti, liga bue e anche il tuo profumo.
e mi manchi ancora di più.


p.s.: voglio che tu sia l'ultimo.

sábado, 25 de junho de 2011

- pra você;




Pra você que é única no mundo, a única razão para chegar bem ao fundo de cada respiro meu. Quando te vejo depois de um dia cheio de palavras, sem que você me diga nada, tudo faz sentido. 

Pra você que me encontrou na esquina com os punhos cerrados, costas contra o muro pronto pra me defender. Com os olhos baixos eu estava na fila com os desiludidos e você me acolheu como um gato abandonado e me levou contigo.

Para você eu canto uma canção por que não tenho outra coisa melhor para te oferecer. De tudo aquilo que tenho, pegue o meu tempo e a magia, que com apenas um salto nos fará voar pelo ar como bolhas de sabão.

Pra você que é, simplesmente é a essência dos meus dias. 
Pra você que é o meu grande amor e o meu amor grande. 
Pra você que pegou a minha vida e fez ela muito melhor.
Pra você que deu sentido ao tempo sem medi-lo. 
Para você que é o meu amor grande e o meu grande amor.

Pra você que eu vi chorar na minha mão, tão frágil que poderia te matar apertando um pouco. E depois te vi com a força de um avião pegar na mão a sua vida e puxá-la para um lugar seguro.

Pra você que me ensinou a sonhar e a arte da aventura. 
Para você que acredita na coragem e também no medo.

Pra você que é a melhor coisa que me aconteceu. 
Pra você que muda todos os dias e se continua sempre a mesma.

Pra você que é, simplesmente é essência dos meus dias, a essência dos meus sonhos.
Pra você que é, essencialmente é a essência dos meus sonhos, essência dos meus dias.

Pra você nunca se agrada e no entanto é uma maravilha.
As forças da natureza se concentram em você, que é uma rocha, uma planta, é um furacão. É o horizonte que me acolhe quando me afasto.

Pra você que é a única amiga que eu posso ter. 
O único amor que queria, se não tivesse você comigo.

Pra você deixou minha vida linda de morrer, que consegue fazer das dificuldades um imenso prazer.

Pra você que é o meu grande amor e o meu amor grande. 
Pra você que pegou a minha vida e fez ela muito melhor.
Pra você que deu sentido ao tempo, sem medi-lo. 
Para você que é o meu amor grande e o meu grande amor.

Para você que é, simplesmente é a essência dos meus dias, essência dos meus sonhos.
Para você que é, simplesmente é a companheira dos meus dias, essência dos meus sonhos.

- amantes perfeitos como nós;

Meu perfeito amor.

E eu sinto falta de ser abraçada por você como quando eu tremia de frio no gelado mês de Julho.
E eu sinto falta também de quando você estava dirigindo, acariciava minha perna e depois pegava minha mão. Ou então, de quando te esperava na cama enquanto você se levantava pra beber agua e aí quando voltava me abraçava forte como se você tivesse medo que eu desaparecesse.
Sinto falta também de como a gente se encaixava perfeitamente para dormir.
E quando penso nisso, eu te desejo [ainda].
Mas o coração e o cérebro, você sabe, não são amantes perfeitos assim como eramos nós dois.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

- e volte aqui pro meu peito;


voe por todo mar e volte aqui;
Upload feito originalmente por Juliane Colombo


se você for, vou te esperar,
com o pensamento que só fica em você.

aquele dia, um algo mais.
algo que eu não poderia prever.
você passou perto de mim,
sem que eu pudesse entender,
levou os meus sentidos todos pra você.
mudou a minha vida e mais.

pedi ao vento pra trazer você aqui.

morando nos meus sonhos e na minha memória.
pedi ao vento pra trazer você pra MIM.


(o vento - jota quest)

quinta-feira, 23 de junho de 2011

- não me deixe esquecer;


Eu não peço que você venha ao meu encontro. Não. Porque eu sei que aquele, como você, caminham na suas proprias estradas.
E pra tê-los é preciso lutar, passar por dificuldades até ficar exausto.
E é melhor assim, sabia? Se não fosse assim, eu não iria te querer.
Mas lembre-se de olhar pra trás as vezes e prestar atenção para não acelerar muito o passo.
Porque se eu te perco de vista, eu esqueço o motivo pelo qual estou lutando tanto e simplesmente paro. Eu sei disso.
Portanto não me deixe parar. Não se perca de mim.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

- emoção inesperada.




Você é uma emoção inesperada. Um sonho indescritível.
É a sensação mais delicada, profunda e ao mesmo tempo tão simples.
Eu agradeço aos céus pela alegria pura que você tem me dado.
E como uma chuva fértil que cai em gotas pequenas para regar uma vida que estava se acabando e que se ficássemos parados, ela se acabaria.

E voando por longos trechos com os olhos fechados, mergulhando como se fossemos anjos.
E como dois amantes felizes, nos perdendo na profundidade da alma.
E essa música, assim como tantas outras passaria batida, mas aqui cada palavra veio do coração e não são em vão.

Agradeço aos céus e ao acaso daquele dia você me conheceu.
Como um terreno fértil com chuva quente cai para sustentar uma vida já floresceu com os raios do teu sol. Portanto, leve-me na luz do teu sol.

Me afeta.
Me surpreenda.
Me acenda como um combustível pro meu sistema.
Me abraça.
Me leva.


E que se esta noite fosse a primeira vez que eu te encontrasse,
tenho certeza que eu te amaria subitamente do mesmo jeito.
(Raf - un'emozione inaspettata)

sábado, 11 de junho de 2011

- me diz apenas se existe uma chance e eu volto para você;


E volto para você apesar do meu orgulho.
E eu volto porque eu desisto, eu não tenho outra escolha.
Fico me lembrando dos dias em que eu frequentava os lugares onde poderia ver você, recitando os gestos e as palavras que eu perdi.
E eu volto para você de dentro do silêncio que há em mim.
[...]
E eu volto pra você porque ainda te desejo.
Eu volto pra você correndo contra o vento.
Eu volto porque eu preciso de você!
Porque eu preciso sair dessa inquietude de reencontrar suas mãos fortes outra vez e não me sentir mais tão frágil.

Me diz se ainda existe uma outra chance pra mim, uma outra emoção, se você ainda está aí ainda.
Mais uma outra canção fresca e nova. Então me diz se alguma coisa de nós ainda existe dentro dos seus olhos.

Me diz apenas se existe uma chance e eu volto para você.



*tradução por (Des)mundo - E ritorno da te - Laura Pausi

- pray that your loneliness may spur you into finding something to live for, great enough to die for;


Pray that your loneliness may spur you into finding something to live for, great enough to die for
Upload feito originalmente por thewhitestdogalive

- le relazioni sono come le ciliegie;

Le relazioni sono come le ciliegie.
Le mangi senza pensarci fino a che non trovi il verme.
Allora inizi ad aprirle per controllarle.
Finisci per mangiarne sempre meno, l’operazione di controllo assorbe tutte le tue energie e diventa sempre più difficile ricordarsi com’era rigirare nella bocca il nocciolo per succhiarne via la polpa.

sábado, 4 de junho de 2011

- que eu sou pra você o amor;


Você realmente quer me convencer que tudo entre nós foi inútil. E eu coloco na estante mais essa sua mentira dilacerante.
Se não fosse essa maldita saudade que nos deixa ridículos e orgulhosos até o ponto de nos matar.
Olhe nos meus olhos e depois tente me convencer que foi tudo um pesadelo e venha me acordar.
Fale bem baixinho que sem mim você não pode ficar. Me abrace assim devagar o suficiente pra saber que o meu cheiro não irá embora. E que eu sou pra você o amor.
E você contar à todos os nossos fatos vividos e vai reviver os mesmos dias de uma fotografia.
Se não fosse essa maldita saudade que nos deixa ridículos e orgulhosos até o ponto de nos matar.
Olhe nos meus olhos e depois tente me convencer que foi tudo um pesadelo e venha me acordar.
Fale bem baixinho que sem mim você não pode ficar. Me abrace assim devagar o suficiente pra saber que o meu cheiro não irá embora. E que eu sou pra você o amor. <3

Io son per te l'amore - Emma (Traduzido por Desmundo)
Por: Te amo. Ainda. E sempre.: Que eu sou pra você o amor.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

- o meu lugar;

Carpineti.


tento fazer desse lugar o meu lugar, ao menos por enquanto, enquanto isso durar.
o que me separa de você agora: um avião, um oceano, outros planos e muitos enganos.

por enquanto espero e vou vivendo. apenas fantasio meus dias aqui.
é, isso é verdadeiro. me troco, me arrojo. ao menos por enquanto. enquanto isso durar.

como voltar? "no way"! não sei nem divagar sobre nós.
como voltar e esperar o prêmio intenso de voltar pra mim diferente?
vou tentar fazer daqui o meu lugar.

- o meu lugar - zelia duncan.

- cidade do paraíso;


nesta ciranda de almas que é a vida, quem olha pra trás se perde e fica aqui.
eu sei bem disso, amigo, porque eu também olhei e pra te alcançar tive que correr.
mas quanto mais eu olho em volta, mais vejo um mundo que continua indo, mesmo que você não esteja nele.

e me diga, por que nesta ciranda de almas não existe um lugar onde eu possa me livrar daquilo que nos foi dito e daquilo que já se sabe?!
mas logo você descobre que existe.

sim, existe. e eu pego um trem que vai para a cidade do paraíso.
e eu me despeço de vocês e subo. pego o trem e não penso mais.

uma viagem só de ida, sem volta, sem paradas e confins.
apenas horizontes, mesmo que muito distantes.
e eu sentarei no meu lugar, e você ao meu lado vai me dizer: - destino: cidade do paraíso.
(laura pausini - destinazione paradiso)


a vida não pára pra esperar a gente sentar o chorar os problemas. são como trens. a cada nova estação existe um novo trem. e se você não for rápido e subir, ele parte. mesmo que você não esteja a bordo.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

- il cuore ha più stanze di un bordello;



Si può essere innamorati di diverse persone per volta,e di tutte con lo stesso dolore,senza tradirne nessuna, il cuore ha più stanze di un bordello.

(L’amore al tempo del colera-Gabriel Garcia Màrquez)

quarta-feira, 25 de maio de 2011

- a realidade que eu sonhava;



Dá vontade de mandar meia dúzia de gente tomar no * e correr pra casa chorando, se trancar no quarto pra tomar um toddy e jogar playstation até ficar vesga. Isso de escolher qual cara eu vou vestir hoje fode com tudo. Sempre. É, eu confesso que não é exatamente a realidade que eu esperava encontrar. Talvez isso mude. Talvez você entre na minha vida sem tocar a campainha e me sequestre de uma vez. Talvez você pule esses três ou quatro muros que nos separam e segure a minha mão, assim, ofegante, pra nunca mais soltar. Talvez você ainda possa pular no rio e me salvar. Ou talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor. Porque no fundo eu sei que a realidade que eu sonhava afundou num copo de cachaça e virou utopia

CAIO FERNANDO ABREU.

- non credo che tu sia la persona giusta;



Non credo che tu sia la persona in grado di guarirmi dalle ferite interiori; ma forse, in questa fase della mia vita, non ho tanto bisgono di um medico quanto di uma persona che abbia una ferita simile alla mia.

— Che tu sia per me il coltello - David Grossman

terça-feira, 24 de maio de 2011

- ir embora;

Pensou em voltar pra casa.
Avaliou se era certo e o que poderia dizer.
Resumindo, se deu conta de que era muito tarde para consertar os erros e colocar a casa em ordem.
Portanto tomou uma decisão: foi embora. Para sempre.

- andarsene;

Pensò di tornare a casa.
Valutò se sarebbe giusto e cosa potrebbe dire.
Insomma si accorse che era tardi per riparare gli sbagli e mettere la casa a posto.
Dunque prese una decisione: se ne andò.
Per sempre.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

- congiuntivo imperfetto;

se solo avessi le parole te lo direi, anche se mi farebbe male.

se io sapessi cosa dire, io lo farei. lo farei lo sai.
se lo potessi immaginare dipingerei il sogno di poterti amare.

se io sapessi come fare ti scriverei una canzone d’amore per farmi ricordare.
una canzone d’amore per farti addormentare. che faccia uscire calore che non ti so spiegare.
una canzone d’amore solo per te.
se un giorno io riuscissi a entrare nei sogni tuoi,
mi piacerebbe disegnare sulla lavagna del tuo cuore i sogni miei, i sogni miei lo sai.

e se si potessero suonare l’inciderei e poi te li farei ascoltare.
se io sapessi come fare ti scriverei una canzone d’amore per farmi ricordare.
una canzone d’amore per farti addormentare. che faccia uscire calore che non ti so spiegare.
una canzone d’amore solo per te.

se io avessi le parole, le potessi immaginare, fosse facile spiegare, si riuscissero a suonare.
se potessi raccontare, se sapessi come fare, se sapessi cosa dire allora ti scriverei una canzone d’amore.
¹

insomma speravo che mi rispondessi.
comunque sei stato gentilissimo.

¹ una canzone d'amore - 883