sexta-feira, 27 de maio de 2011

- cidade do paraíso;


nesta ciranda de almas que é a vida, quem olha pra trás se perde e fica aqui.
eu sei bem disso, amigo, porque eu também olhei e pra te alcançar tive que correr.
mas quanto mais eu olho em volta, mais vejo um mundo que continua indo, mesmo que você não esteja nele.

e me diga, por que nesta ciranda de almas não existe um lugar onde eu possa me livrar daquilo que nos foi dito e daquilo que já se sabe?!
mas logo você descobre que existe.

sim, existe. e eu pego um trem que vai para a cidade do paraíso.
e eu me despeço de vocês e subo. pego o trem e não penso mais.

uma viagem só de ida, sem volta, sem paradas e confins.
apenas horizontes, mesmo que muito distantes.
e eu sentarei no meu lugar, e você ao meu lado vai me dizer: - destino: cidade do paraíso.
(laura pausini - destinazione paradiso)


a vida não pára pra esperar a gente sentar o chorar os problemas. são como trens. a cada nova estação existe um novo trem. e se você não for rápido e subir, ele parte. mesmo que você não esteja a bordo.

Nenhum comentário: