segunda-feira, 26 de julho de 2010

- nada por mim;


Meu perfeito amor.
Upload feito originalmente por Juliane Colombo

Você me tem fácil demais mas não parece capaz de cuidar do que possui. [...] Não faça assim. Não faça nada por mim. Não vá pensando que eu sou seu. Você me diz o que fazer mas não procura entender que eu faço só pra te agradar. Me diz até o que vestir, com quem andar e aonde ir, mas não me pede pra voltar. (Kid Abelha)

Penso que talvez demore, mas as pessoas aprendem que não se pode exigir que alguém a ame. Da mesma forma, que não se pode exigir que a pessoa te ame da mesma forma que você a ama.
Nem ela demonstre amor da mesma forma que você demonstra.
É tão difícil assim aceitar o amor da forma que ele te é dado?
Alguns dias me sinto soterradas por obrigações, desejos e planos alheios. Eu já sei ser bem dura e me cobrar muito. Não preciso que alguém despeje em mim suas frustrações e ilusões.
Não quero que me digam o que fazer, como fazer, o que dizer, o que pensar, quando pensar, o que escrever e como escrever.

Como diz a grande Fernanda Mello:
Não me pergunte onde vou, mas me peça pra voltar.
Sou fácil de ler, mas não tente descobrir porque o mesmo refrão insiste em tocar tanto.
Se eu gostar de você, tenha a delicadeza de também gostar de mim. E me deixe ser, assim, exatamente como eu sou. Meio gata, meio gente. Desconfiada. E independente. Q
uer me prender? Nem tente.

"Nasci pra te conhecer
E te chamar
Liberdade."
(Paul Éluard)

4 comentários:

Juliana. disse...

Lindo Ju, estou atrás dessa liberdade!
Um beijo

Dayne S. disse...

Sempre pensei em tatuar: 'E me deixe ser, assim, exatamente como eu sou. Meio gata, meio gente. Desconfiada. E independente.'
Fernanda é show.
Belas palavras, belo texto ;)

Dayne S. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lilian disse...

Lindo :)
Adorei aqui!!
Beijo