sexta-feira, 16 de julho de 2010

- ainda o tempo;


"Once upon a time"
Upload feito originalmente por B℮n


E com o tempo a gente aprender a querer buscar a paz: paz no trabalho, na família, no amor. Paz na vida.
Com o tempo a gente aprender a ter calma para aprender a aprender com o tempo.
Com o tempo a gente vê que de nada vale exigir que alguém seja perfeito. Amadurecemos. Passamos a aceitar as pessoas da forma que são e nos adaptamos aos seus jeitos e manias. E ela aos nossos, óbvio.
Em mim o tempo faz mudanças incríveis, embora imperceptíveis aos olhos das pessoas.
Com o tempo amor e sexo adquiriram significados diferentes. Podem (ou não) estarem ligados.
Com o tempo as palavras "casamento, marido, filhos, casa e nosso(a)" pararam de me apavorar.
Com o tempo parei de fazer as coisas esperando alguma em troca. Quer dizer, no fundo sempre se espera. Melhor dizer: Com o tempo parei de me decepcionar quando não me davam nada em troca.
Ainda estou aprendendo a ter paciência. Esta é uma tarefa eterna pra mim. Paciência pra esperar. Paciência pra ensinar. Paciência pra ouvir. Paciência pra namorar (esta é foda!).
Um dia me disseram: "Você vai se casar sim, mas sabe quando? Quando você encontrar alguém forte psicologicamente. Alguém que você não poderá controlar. Alguém que vai entender que amor, liberdade e cumplicidade caminham juntos. E mais importante: alguém que você vai ter medo de perder. Você vai sentir um medo incrível. Como se a sua vida pudesse acabar sem aquela pessoa.".
Eu conheci esta sensação uma vez, numa proporção gigantesca, assim como tudo que se vive aos 14 anos. Coisa de adolescente.
Enfim, com o tempo espero aprender a ter (mais) paciência para esperar esta sensação voltar.

"Me deixa sonhar. Me deixa esquecer. Me deixa começar a
caminhar com passos mais definidos e me faça imaginar quanta coisa ainda tenho pra fazer, talvez crescer e envelhecer, e quando ainda tenho pra amar."
(Alessandra Amoroso)

2 comentários:

disse...

"E mais importante: alguém que você vai ter medo de perder. Você vai sentir um medo incrível. Como se a sua vida pudesse acabar sem aquela pessoa."

Acredite, isso é inteiramente verdade.

Ninguém nasceu pra ser sozinho, e essa "sensação" volta logo quando deixamos de esperar por ela. ;)

Juliana. disse...

Eu nunca senti o medo de perder alguém digo amor entre homem e mulher, mais tenho um amor incrível por duas pessoas incríveis na minha vida:pais e Eles eu tenho medo de perder!
Um beijo Jú
da Ju..rs