quinta-feira, 14 de outubro de 2010

- cicatriz;

o fato de eu levar uma cicatriz no pulso direito não muda o fato de eu esconder outras milhares dentro de mim.
o fato de eu estar sempre sorrindo, sempre espalhando energia boa, não muda o fato de eu ser triste por dentro.
o fato de eu mentir que sou forte e durona não muda o fato de eu ser extremamente medrosa e insegura.

a cicatriz que eu tenho visível é só uma lembrança de uma dor insuportável. uma lembrança ruim de uma época em que eu não conseguia conviver comigo, sentindo nojo.

o sorriso que eu levo hoje pode até ser sincero. mas ele inicialmente foi moldado pra enganar. mas depois descobri que com ele, eu recebia outros em troca. ficou mais fácil.

e a esquiva é o meu mecanismo de defesa preferido, já que eu nem sempre sou forte para enfrentar as adversidades que me aparecem.

Nenhum comentário: