quinta-feira, 4 de outubro de 2012

- por toda a vida;



por toda a vida, ir adiante, procurar os teus olhos nos olhos dos outros, fazer de conta que não é nada, fazer de conta que hoje é um dia normal.
um ano que passa, um ano de crescimento. que sensação de vazio, que mágoa dolorosa. mágoa de você, de mim, daquilo que não te dei.
por toda a vida procurar um ponto de apoio. o outono que passa, e talvez eu esteja melhor.
se encontrar por acaso num bar do centro e se sentir especial, mas o amor é distraído, o amor é confuso.
não fique nervoso, mas eu não te perdoo. decepcionada com você, comigo e com aquilo que não meu deu... nunca.

as mesmas desculpas, as mesmas historias, mentiras, esperanças e às vezes o amor.
me olho no espelho, me acho diferente, me acho melhor.
um ano que passa, um ano de crescimento. que sensação de vazio, que mágoa dolorosa. mágoa de você, de mim, daquilo que não existiu...nunca.

(per tutta la vita - noemi)


Um comentário:

Te amo. Ainda. E sempre. disse...

Muito adequada para o momento!
Reposto!
Beijos