terça-feira, 1 de junho de 2010

- "suposto" sentimento;

gostaria de chegar em casa e ver você.
gostaria de jantar e com você.
gostaria de ir pra cama e ter você.
gostaria de acordar e olhar você.
e como você me diz, se eu quiser, será assim.
que estranho, você até me faz mudar de idéia.
me faz ser até romântica.
e pensar que daqui uns 65 dias poderá ser tudo assim, ao menos por uns dias.
ultimamente tenho tido a sensação de que muitas coisas irão mudar, de uma forma inesperada.

- as pessoas podem até dizer que uma "coisa" que não se pode tocar/ver, medir ou comprar, não pode existir. isso acontece porque quem é deserto, não quer que floreça nada em você. portanto, este suposto sentimento não é real pra alguém, eu digo: é bem real pra mim e pra ele. isso que importa. [desculpa se você não tem o privilégio de sentir amor]

ao ver essas 'pessoas', agradeco os meus míseros 23 anos e todas as experiências que me permitir viver, sejam boas ou ruins, de alguma forma me tornaram mais madura.

Um comentário:

disse...

"Quem é deserto, não quer que floreça nada em você."

Arrasou!

O que importa é a verdade desse sentimento. Pra quê precisar ver/tocar? O ar tal como o amor é fundamental para as nossas vidas. Ame, minha querida.

"O que os outros pensam nós jogamos fora." ;)