domingo, 4 de março de 2012

- para sempre;



se um dia você voltasse para mim dizendo que foi um erro me deixe ir para longe de você, se um dia você falasse comigo dizendo que eu sou o seu arrependimento e que não consegue dormir, então eu te diria que desta vez seria para sempre. e que não importaria se as tuas palavra me machucaram porque no entanto valeria para que desta vez fosse para sempre. porque o orgulho no amor é um limite que se satisfaz apenas por um momento e logo depois volta a fome.
se um dia você sentisse que tem alguma coisa que você não sabe explicam e que não te deixa ir embora, não pergunte a mim. você nega a verdade agora que você não precisa chorar. pode acreditar que esquecer não será suficiente.
mas me iluda que seja para sempre. e não importaria se as tuas palavra me machucaram porque no entanto esta noite eu não cederei a nada, porque se eu perco no amor, eu perco você que acende o mundo por um momento e logo depois leva embora a luz.
e eu sei que é estúpido pensar que você seja diferente daquilo que você realmente é, daquilo que eu dei e não recebi em troca nem mesmo o mínimo que valha a pena estar sofrendo enquanto você afoga nos seus erros. e eu procuro entender a irresistivel necessidade de buscar amor naquele terreno que não é fértil nem mesmo para morrer, onde ao invés de morrer eu aprendi a respirar.
pra sempre. as tuas palavras me machucaram mas no entanto desta vez não te direi nada porque o orgulho no amor é um limite que se satisfaz apenas por um momento e logo depois volta a fome.
(nina zilli - per sempre)

Nenhum comentário: