sábado, 25 de junho de 2011

- amantes perfeitos como nós;

Meu perfeito amor.

E eu sinto falta de ser abraçada por você como quando eu tremia de frio no gelado mês de Julho.
E eu sinto falta também de quando você estava dirigindo, acariciava minha perna e depois pegava minha mão. Ou então, de quando te esperava na cama enquanto você se levantava pra beber agua e aí quando voltava me abraçava forte como se você tivesse medo que eu desaparecesse.
Sinto falta também de como a gente se encaixava perfeitamente para dormir.
E quando penso nisso, eu te desejo [ainda].
Mas o coração e o cérebro, você sabe, não são amantes perfeitos assim como eramos nós dois.

Nenhum comentário: